Ah... Férias!!!

A Evolução da Dança

Sim, é verdade... eu era daquelas miúdas que via o canal Viva e tentava imitar as coreografias (até o "thriller"!)... que se há-de fazer? Ainda mal sabia andar e os meus papás já viam como eu adorava dançar! =P

Vejam este video! Para quem gostava de ver os videoclips então... é muito bom! É... a Evolução da Dança!


O Triunfo dos Porcos


" 1 - Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo.
2- Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo.
3 - Nenhum animal usará roupas.
4 - Nenhum animal dormirá numa cama.
5 - Nenhum animal beberá álcool.
6 - Nenhum animal matará outro animal.
7 - Todos os animais são iguais. "

" 4 - Nenhum animal dormirá numa cama com lençois.
5 - Nenhum animal beberá em excesso.
6 - Nenhum animal matará outro animal sem motivo.
7 - Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais do que outros. "

"Não havia agora dúvidas sobre o que estava a acontecer às caras dos porcos. Os animais que estavam lá fora olhavam dos porcos para os homens, dos homens para os porcos e novamente dos porcos para os homens; mas já não era possível dizer quem era quem."

Grande fábula que sintetiza muita da política... o idealismo traído pelo poder.


Precisa-se

Precisa-se

De pessoas que tenham os pés na terra e a cabeça nas estrelas.

Capazes de sonhar, sem medo dos seus sonhos.

Tão idealistas que transformem os seus sonhos em metas.

Pessoas tão práticas que sejam capazes de tornar as suas metas em realidade.

Pessoas determinadas que nunca abram mão de construir os seus destinos e arquitectar as suas vidas.

Que não temam as mudanças e saibam tirar proveito delas.

Que tornem o seu trabalho objecto de prazer e uma porção substancial de realização pessoal.

Que percebam, na visão e na missão dos seus objectivos, um forte impulso para a sua própria motivação.

Pessoas com dignidade, que conduzam com coerência os seus discursos, os seus actos, as suas crenças e os seus valores.

Precisa-se de pessoas que questionem, não pela simples contestação, mas pela necessidade íntima de só aplicar as melhores idéias.

Pessoas que mostrem a sua face serena de parceiros honestos, sem se mostrarem superiores nem inferiores, mas… iguais.

Precisa-se de pessoas ávidas por aprender e que se orgulhem de absorver o novo.

Pessoas de coragem para abrir caminhos, enfrentar desafios, criar soluções, correr riscos calculados sem medo de errar.

Precisa-se de pessoas que construam as suas equipas e se integrem nelas.

Que não tomem para si o poder, mas saibam compartilhá-lo.

Pessoas que não se empolguem com o seu próprio brilho, mas com o brilho do resultado alcançado em conjunto.

Precisa-se de pessoas que vejam as árvores mas também prestem atenção à magia da floresta: que tenham a percepção do todo e da parte.

Seres humanos justos, que inspirem confiança e demonstrem confiança nos parceiros, estimulando-os, energizando-os, sem receio que lhe façam sombra e sim orgulhando-se deles.

Precisa-se de pessoas que criem em torno de si um ambiente de entusiasmo, de liberdade, de responsabilidade, de determinação, de respeito e de amizade.

Precisa-se de seres racionais. Tão racionais que compreendam que a sua realização pessoal está atrelada à vazão das suas emoções.

É na emoção que encontramos a razão de viver.

Precisa-se de gente que saiba administrar COISAS e liderar PESSOAS.

Precisa-se urgentemente de repensar um novo ser


história adaptada do site http://www.pensador.info/

Por aí...


Saudades de InterRail...

Saudades de Aventura...
Saudades De Férias!

Imagem retirada do site Olhares.com

É p'ra Amanhã!


É p'ra amanhã
Bem podias fazer hoje
Porque amanhã sei que voltas a adiar
E tu bem sabes como o tempo foge
Mas nada fazes para o agarrar

Foi mais um dia e tu nada fizeste
Um dia a mais tu pensas que não faz mal
Vem outro dia e tudo se repete
E vais deixando ficar tudo igual

É p'ra amanhã
Bem podias viver hoje
Porque amanhã quem sabe se vais cá estar
Ai tu bem sabes como a vida foge
Mesmo que penses que está p'ra durar

Foi mais um dia e tu nada viveste
Deixas passar os dias sempre iguais
Quando pensares no tempo que perdeste
Então tu queres mas é tarde demais

É p'ra amanhã
Deixa lá não faças hoje
Porque amanhã tudo se há-de arranjar
Ai tu bem sabes que o trabalho foge
Mesmo de quem diz que quer trabalhar

Eu sei que tu andas a procurar
Esse lugar que acerte bem contigo
Do que aparece não consegues gostar
E do que gostas já está preenchido

Instantes

Espíritos Leitores

Sons