Ensaio Sobre a Cegueira

Estreia dia 13 em todos os cinemas em Portugal. Adorei o livro e portanto estou ansiosa por ver o filme. Deduzo que seja violento com base no livro, mas só poderia ser... Não é uma história sobre cegueira... a cegueira colectiva é só o ponto de partida para um estudo sobre a natureza humana. Recomendo vivamente a todos que leiam o livro.


Trailer com legendas em português do Brasil

Não sei como será o filme. Melhor que o livro é quase impossível mas tenho que confessar que a reacção do próprio Saramago ao filme deixa-me no mínimo entusiasmada!


Reacção de Saramago após ver o filme

E Se Todo o Mundo Votasse?

E se todo o mundo pudesse votar nas eleições americanas?

Ainda faltam uns dias... e é claro que só vão votando aqueles que circulam muito pela net... mas, ainda assim, é curioso ver a tendência dos diversos países e do mundo.

Eu já votei!=P

Votem em http://www.iftheworldcouldvote.com/

O meu ser

A miséria do meu ser,
Do ser que tenho a viver,
Tornou-se uma coisa vista.
Sou nesta vida um qualquer
Que roda fora da pista.

Ninguém conhece quem sou
Nem eu mesmo me conheço
E, se me conheço, esqueço,
Porque não vivo onde estou.
Rodo, e o meu rodar apresso.

É uma carreira invisível,
Salvo onde caio e sou visto,
Porque cair é sensível
Pelo ruído imprevisto...
Sou assim. Mas isto é crível?
(Fernando Pessoa)

Crise



A crise explicada de forma fácil e cómica em Outubro de 2007! (Está em inglês sem legendas)

Video retirado do site SahbaPasta

Sinais e Sentidos...


Imagem retirada do site Olhares.com

Coldplay

Impossible not to like Coldplay!! Enjoy!


Ténis All Star

Um sapato ou uma lenda? Estes ténis qualquer dia fazem 100 anos como o azeite ou assim... (Podem ver a história em http://en.wikipedia.org/wiki/Chuck_Taylor_All-Stars)

Desde do cinema às bandas de rock, da TV à moda... este sapatinho já esteve em muitos pézinhos. A malta quase toda já teve uns mas eu nunca tive paciência pa ir comprar coisas iguais... Agora, passados uns anitos, não resisti à lenda! O meu pai já teve uns (branco sujo) há umas décadas... o meu irmão comprou uns nos anos 90 na mesma cor (ver a primeira foto)...


... e eu não resisti e comprei agora estes para mim... mas com uma cor que tivesse a ter comigo claro! Acho que a foto fala por si!


Com tantas cores e feitios, este sapato vai para lá do século XXI, não tenho dúvidas...mas espero bem que as fábricas orientais com crianças já tenham definitivamente desaparecido dos contratos da nike (que os vende)!

Saber Pensar

Será que esta história faz-nos chegar à conclusão de que é bom saber pensar... ou que às vezes estamos só a complicar? =P Seja como for, cá fica a história (assim como as vossas opiniões...espero!).


Sir Ernest Rutherford, presidente da Sociedade Real Britânica e Prémio Nobel de Química em 1908, contava:

Há algum tempo, recebi um telefonema de um amigo que estava prestes a dar um zero a um estudante pela resposta que tinha dado num problema de física, porque este afirmava com rotundidade que a sua resposta era absolutamente acertada. Professores e estudantes lembraram-se de pedir a opinião de alguém imparcial e fui eleito.

Li a pergunta do exame que dizia: "Demonstre como é possível determinar a altura de um edifício com a ajuda de um barómetro".

O estudante tinha respondido:
- "Leve o barómetro ao terraço do edifício e amarre-lhe uma corda muito longa. Solte-o até a base do edifício, marque e meça. O tamanho da corda será o do edifício".

Realmente, o estudante tinha proposto um sério problema com a resolução do exercício, porque tinha respondido à pergunta correcta e completamente.

Por outro lado, se se lhe concedia a máxima pontuação, poderia alterar a média do seu ano de estudos, obter uma nota mas alta e assim certificar o seu alto nível em física; mas a resposta não confirmava que o estudante tivesse esse nível.

Sugeri que se desse ao aluno outra oportunidade. Concedi-lhe seis minutos para que me respondesse à mesma pergunta mas esta vez com a advertência de que na resposta devia demonstrar os seus conhecimentos de física.

Tinham passado cinco minutos e o estudante não tinha escrito nada. Perguntei-lhe se desejava espairecer, mas este contestou dizendo que teria muitas respostas ao problema. A sua dificuldade era escolher a melhor de todas. Desculpei-me por interromper e pedi-lhe que continuasse.

No minuto que restava escreveu a seguinte resposta:

- "Pegue o barómetro e lançe-o ao solo do o terraço do edifício, calcule o tempo da queda com um cronômetro. Depois aplique a formula da altura = (0,5*h*T²). Assim obtemos a altura do edifício."

Neste ponto perguntei ao meu amigo se o estudante podia retirar-se. Deu-lhe a nota mas alta.

Logo depois, reencontrei-me com o estudante e pedi-lhe que me contasse as suas outras respostas à pergunta.

- "Bom..."- respondeu -"...há muitas maneiras. Por exemplo, pegue no barómetro num dia ensolarado e meça a altura do barómetro e a longitude de sua sombra. Se medimos a seguir a longitude da sombra do edifício e aplicamos uma simples proporção, obteremos também a altura do edifício."

Perfeito, disse-lhe, e de outra maneira? E ele prontamente:

- "Este é um procedimento muito básico para medir a altura de um prédio, mas também serve. Neste método, pegue no barómetro e fique posicionado nas escadas do edifício no térreo. Então vá subindo as escadas enquanto marca a altura do barômetro e conte o número de marcas até o terraço. Multiplique, ao final, a altura do barômetro pelo numero de marcas e terá a altura. Este é um método muito simples e directo."

E continuando :

- "No entanto, se o que quer é um procedimento mais sofisticado, pode amarrar o barómetro a uma corda e movê-lo como se fosse um pêndulo. Se calculamos que quando o barómetro esta à altura do terraço a gravidade é zero e se temos em conta a medida da aceleração da gravidade ao descer o barómetro em trajectória circular ao passar pela perpendicular do edifício, da diferença destes valores, e aplicando uma singela formula trigonométrica, poderíamos calcular, sem dúvida, a altura do edifício. Mas enfim ... existem muitas outras. Provavelmente, a melhor seja pegar o barômetro e bater na porta do apartamento do zelador e quando ele abrir dizer: Oh Severino, tenho aqui este barómetro muito bom e bonito. Se você me dizer a altura exacta do prédio, dou-lho de presente."

Neste momento da conversa, perguntei-lhe se não conhecia a resposta convencional do problema (a diferença de pressão marcada pelo barómetro em dois lugares diferentes permite-nos saber a diferença de altura entre estes mesmos dois pontos).

- "Evidentemente que sim, mas durante meus estudos, os professores sempre tentaram ensinar-me a pensar.

O estudante chamava-se Niëls Bohr, prémio Nobel de física em 1922, mais conhecido por ser o primeiro a propor o modelo do átomo como o conhecemos hoje em dia, com protões, neutrões e eletrões nas camadas. Foi fundamentalmente um inovador da teoria quântica.

Á margem do divertido e curioso personagem, o essencial da história é que o haviam ENSINADO A PENSAR.



Fracasso

"Tenta. Fracassa. Não importa. Tenta outra vez. Fracassa de novo. Fracassa melhor"
Samuel Beckett

"Aquilo que mais secretamente tememos sempre acaba acontecendo."
Albert Camus

"Existem mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam".
Henry Ford

"A minha falha e o meu fracasso não são as minhas paixões, mas a falta de controle sobre elas."
Jack Kerouak

Nobel


"Sou um escritor atípico. Só escrevo porque tenho ideias. Sentar-me a pensar que tenho que inventar uma história para escrever um livro nunca me aconteceu e nunca me acontecerá. Necessito de algo que me sacuda por dentro e que se me agarre com força para que eu entenda que ali há qualquer coisa para contar."

"Não há formação para se ser escritor. Passe por onde passe, o escritor é sempre um autodidacta. Quando se senta pela primeira vez e escreve as primeiras palavras, não lhe serve de muito ter andado na universidade, ou na outra, a que chamamos universidade da vida. Serve, mas não é por isso que escreve. (...) O que acontece é que talvez nos achemos demasiado importantes, demasiado interessantes."

10º Aniversário da Atribuição do Prémio Nobel da Literatura a José Saramago.

Esperança

Esperança - A esperança adquire-se. Chega-se à esperança através da verdade, pagando o preço de repetidos esforços e de uma longa paciência. Para encontrar a esperança é necessário ir além do desespero. Quando chegamos ao fim da noite, encontramos a aurora.

(Georges Bernanos)

Será?...

Luz, câmara, acção!

Espíritos Leitores

Sons