Vegetariano Por Um Dia Pelo Ambiente


Uma das muitas boas  razões para pensar em mudar!


A batalha da UE contra as alterações climáticas ganhou o apoio do ex-Beatle Paul McCartney, que apelou, hoje, no Parlamento Europeu em Bruxelas, à adopção do "dia sem carne" para limitar as emissões de poluentes.

McCartney juntou-se ao presidente do Grupo Intergovernamental para as Alterações Climáticas da ONU (IPCC), Rajendra Kumar Pachauri, apelando aos europeus para cumprirem "um dia sem carne". McCartney e Pachauri são vegetarianos.

"Um dia sem carne representa uma redução das emissões de dióxido de carbono equivalente a uma viagem em automóvel de 1700 quilómetros", disse Mccartney.

O cantor considerou que estar um dia sem comer carne 
"é um primeiro passo para as pessoas fazerem a sua parte" na luta contra as alterações climáticas.

Pela sua parte, Kumar Pachauri reiterou que a criação de gado 
"é um dos dois ou três maiores contribuintes para os problemas ambientais", exemplificando com a degradação dos solos e a emissão de gases poluentes.

"A agricultura contribui com 18% das emissões de gases com efeito de estufa, contra 13% dos transportes e 25% das emissões da agricultura são causadas pela criação de gado", acrescentou.

Do outro lado da balança estão os agricultores europeus, que recebem subsídios para manter a actividade, sendo que a agricultura é uma das principais rubricas do orçamento da União Europeia, com uma dotação prevista de mais de 57 mil milhões de euros.

As intervenções de McCartney e Pachauri no Parlamento Europeu tiveram lugar no âmbito da próxima conferência ambiental de Copenhaga, promovida pelas Nações Unidas.

A conferência de Copenhaga, que decorre de 7 a 18 de Dezembro, visa concluir um acordo que deve entrar em vigor antes de expirar a primeira fase do Protocolo de Quioto, em Janeiro de 2013, para travar de forma vinculativa as emissões de dióxido de carbono.

Lusa

0 comentários:

Espíritos Leitores

Sons